Zapetljale se u mreže: Pronađeni leševi 70 pingvina na plažama u Brazilu (UZNEMIRUJUĆE FOTOGRAFIJE)

Jezivi prizori otkriveni su u gradu Florianpolis

Foto/Pixabay/MemoryCatcher

Na dve plaže u Brazilu pronađeni su leševi 70 pingvina nakon što su se životinje najverovatnije zapetljale u ribarske mreže.

Asocijacija za životinje R3 koja nadgleda ove plaže navela je da je u potrazi za mrtvim ili povređenim životinjama.

Погледајте ову објаву у апликацији Instagram

70 pinguins são encontrados mortos entre as praias do Santinho e Moçambique . A causa provável da morte é asfixia/afogamento . O sábado típico de inverno foi marcado pela grande ocorrência de pinguins-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) mortos no trecho Norte do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), executado pela R3 Animal na Ilha de Santa Catarina. Entre as praias do Santinho e do Moçambique, a equipe resgatou 71 pinguins, sendo apenas um vivo. As aves apresentavam marcas nas nadadeiras que sugerem interação com petrechos de pesca. . Na Praia do Moçambique foram encontrados 59 pinguins mortos e um vivo. Na Praia do Santinho, foram 11 aves mortas. Uma delas estava com um pedaço de rede de pesca preso ao corpo. . Os animais foram resgatados pela técnica de monitoramento, Amanda Fernandes e o monitor Rodrigo Tiburski, que monitoraram o trecho Norte no sábado. O sobrevivente foi encaminhado para reabilitação e os mortos para necropsia, no Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (CePRAM/R3 Animal). . Segundo a médica veterinária Janaína Rocha Lorenço, as análises sugerem que os pinguins ficaram presos. “Até agora, todos os pinguins que passaram por necropsia a causa provável de morte é asfixia/afogamento, com apteria em aletas (falha de penas nos membros torácicos), congestão generalizada e miopatia de captura (alterações fisiológicas desencadeadas no corpo por ficarem tentando se soltar por bastante tempo)”, explicou Janaína, na manhã deste domingo. . “É bem triste a morte deles, ficamos arrasados cada vez que um morre. É bem frustrante o indicativo de que eles sofreram ao morrer”, lamenta. . Desde o dia 10 de junho até sexta-feira, 26, a R3 Animal resgatou 147 pinguins-de-Magalhães nas praias da Ilha de Santa Catarina. Onze deles estão em reabilitação, junto com outros 15 resgatados e estabilizados pelos parceiros de PMP-BS (Univali, Udesc e Univille). . Além da problemática do plástico descartado nos oceanos e confundidos com alimento, a captura incidental (bycatch) é uma das grandes causas de morte de animais marinhos. Mesmo não sendo alvo de pescaria, os animais acabam capturados e morrem.

Објава коју дели Associação R3 Animal (@associacaor3animal) дана

“Utvrđuje se uzrok smrti, a povređene životinje idu na lečenje pre nego što ih pustimo na slobodu”, navodi se u saopštenju.

Ožiljci na nekim životinjama pokazuju da se one najverovatnije umrle nakon što su se zapetljale u ribarsku mrežu.

Izvor: Objektiv.rs

Pratite nas i putem iOS i android aplikacije

Komentari (0)

Ostavi komentar

Ostavite komentar